Confira a coletiva de Abel após o empate contra o Vitória

Sobre o jogo:

“Dois times, o primeiro tempo não parece o Fluminense. Preocupou bastante, muito mal. Porque o Vitória nos dava a bola, esse que é o grande lance. E nós não conseguíamos fazer a transição. Tive uma jogada de profundidade com o Lucas, que ele fez o cruzamento rasteiro e o goleiro defendeu, e o chute do Douglas de fora da área. Mais absolutamente nada. Corremos atrás, o Vitória poderia nesse tempo ter liquidado o jogo, não liquidou”.

Sobre o segundo tempo:

“Aí, veio a substituição no intervalo, mas não a do Scarpa, mas da atitude. Outra postura, mais agressiva, com mais movimentação. Você vira o jogo, aí já não posso reclamar mais de nada. Porque um gol aos 48… Segunda vez que o Robinho tocou na bola, ele primeiro sofreu o carrinho, é meio estranho, mas foi expulso… Conseguimos ainda com muita bravura. A última impressão que ficou foi boa, positiva. Mas é claro que o Fluminense como um todo não pode fazer um primeiro tempo como fez, pela qualidade da minha equipe, apesar de ser jovem, não permite isso. Sabíamos que o Vitória iria pressionar, vir em cima, tínhamos que provocar esse erro. E várias vezes eles nos deram a bola, e ela não saia do meu campo de defesa. O resultado até pela bravura, depois da expulsão não tem como sair”.

Sobre gol de empate:

“Colocaram o Kanu de atacante, já tinha cabeceado uma bola na trave… É absolutamente normal. Mas de toda forma houve um erro grave da minha equipe no segundo gol do Vitória. Um erro tático, de posicionamento. Quando a bola é atrasada para alguém fazer o cruzamento, a defesa não tem que correr para cima do goleiro, tem que sair para a linha, deixa os caras impedidos. Isso aí já conversamos, vamos mudar a ficha, agora quinta-feira tem a LDU, adversário difícil, tem um histórico positivo com o Fluminense. Equipe que o torcedor não gosta de jeito nenhum, e nós temos que fazer muito melhor para ter um bom resultado”.

Sobre o resultado final:

“É uma jogada treinada, a equipe faz isso hoje. Você está do lado da área, a defesa tem que manter a linha da bola. Se essa bola é atrasada, você tem que sair. Até se o atacante cabecear, não tem como fazer um gol de cabeça da linha da grande área. Então corremos para cima do meu goleiro. Foi pena, mas saí muito decepcionado com o primeiro tempo e orgulhoso no segundo. Suportamos o sufoco mesmo com menos um jogador, conseguimos virar, tivemos atitude, individualmente e coletivamente melhoramos, mas se saíssemos com a vitória.Mas no fundo, se colocar como um todo, seria injusto. O Vitória não merecia perder”.

Fonte: Site Globo Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s