Lars Grael elogia formação de atletas do Fluminense

Um dos maiores nomes do esporte brasileiro, Lars Grael esteve na sede do Fluminense na tarde desta segunda-feira. O velejador, que ganhou duas medalhas olímpicas de bronze, em Seul 88 e Atlanta 96, esteve nas Laranjeiras acompanhado do presidente Pedro Abad, do diretor executivo geral do clube, Marcus Vinicius Freire e do diretor executivo de esportes olímpicos, Emanuel Rego. Durante a conversa, Grael falou sobre sua trajetória no esporte e elogiou o Tricolor pelo constante apoio à formação de atletas.

“Lars é meu amigo há mais de 30 anos, fomos juntos às Olimpíadas de Los Angeles 1984, faz parte da família mais premiada da Vela brasileira junto com Torben e Martina Grael. É um profundo conhecedor da história do esporte olímpico no Brasil, bem como um exemplo de executivo do esporte”, comentou Marcus Vinicius Freire.

Atualmente, Lars é superintendente técnico do Comitê Brasileiro de Clubes e vice-presidente da Comissão Nacional de Atletas, com cadeira no Conselho Nacional do Esporte. “Fui chamado para ajudar o comitê a ter uma coerência na política de descentralização de recursos públicos que o CBC repassa aos clubes formadores de atletas olímpicos. Meu papel é esse, de orientação. Foram sete editais de chamamento público que o CBC fez desde 2014”, explicou.

Lars também destacou a presença do Tricolor no processo junto ao CBC. “O Fluminense passou a ter a documentação necessária, é um clube que tem uma história centenária de apoio ao esporte, não apenas como um clube expoente do futebol, mas tem uma história nos esportes olímpicos que é notável. Embora o Fluminense tenha a origem específica no futebol, sempre teve vocação em outros esportes e faz um trabalho de formação de atletas muito importante, uma prestação de serviço através do esporte. Então, ficamos muito felizes quando o Fluminense entrou”, disse o velejador, que fez questão de lembrar do seu trabalho em prol da melhoria do esporte olímpico.

“Sempre fui muito interessado pelo esporte e como todo atleta com experiência, com a bagagem de quatro olimpíadas como atleta e outras duas como coordenador técnico da equipe olímpica de Vela, sempre me engajei na causa pelo esporte. Também tivemos a iniciativa de fazer um projeto social através do esporte da Vela, o Projeto Grael em 1998, e passei a atuar nesse terceiro setor. Após meu acidente, ocupei cargos na gestão esportiva, fui secretário Nacional do Esporte em 2001/2002, secretário Estadual de Juventude, Esporte e Lazer em São Paulo de 2003 a 2006. Sempre estive, de alguma forma, vinculado ao desenvolvimento do esporte brasileiro”, concluiu.

Emanuel Rego finalizou com um agradecimento ao trabalho do Comitê Brasileiro de Clubes. “O Fluminense agradece o apoio do CBC na aquisição de equipamentos e no pagamento de muitos de nossos Treinadores através dos convênios da Lei Agnelo Piva”.

Texto: Comunicação FFC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s