Justiça determina soltura de funcionários de clubes e líderes de torcida

Juizado Especial do Torcedor considerou desnecessária a prisão preventiva de alguns dos investigados, ligados a Flu, Fla, Vasco, a uma empresa de ingressos e a torcidas organizadas.

O juiz Bruno Monteiro Ruliere, do Juizado Especial do Torcedor, derrubou  a prisão provisória de diversos dos acusados detidos na Operação Limpidus, da Polícia Civil, no dia anterior, entre eles, os dois funcionários do Fluminense.

Ele considerou “desnecessária” a aplicação da medida.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s